Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gato Pardo

Para quem conhece, vocês estão mais que vacinados. Vocês não conhecem isto? São maiores de idade? Trazem o vosso cartão de cidadão, boletim de vacinas e resgisto criminal? Não? Fantástico!!!

Gato Pardo

Para quem conhece, vocês estão mais que vacinados. Vocês não conhecem isto? São maiores de idade? Trazem o vosso cartão de cidadão, boletim de vacinas e resgisto criminal? Não? Fantástico!!!

E tal como prometido...

07.11.13publicado por Gato Pardo

...eis a minha dissertação sobre o caso da actualidade...

O porquê de como é que o único neurónio que habita o crãnio da Margarida Rebelo Pinto tem a capacidade de não se suicidar como ainda de dar largas à estupidez para fazer sair umas quantas palavras daquela boca recauchutada.

Confesso que soube disto ontem através de um telefonema...

- Gato, tens de escrever sobre isto, pá!!!

- Sorry, a estas horas já fechei a barraca e estou ocupado, seja sobre o que for...

- Epá, mas é o teu ódio de estimação!!!

- A MRP? Hum...Logo agora que me ia masturbar ao som do Engenheiro Sousa Veloso a falar do oídio no TV Rural... Epá, não... Fica para amanhã. Há prioridades na vida de um homem!

E assim ficou. Deu-me tempo para analisar a dita entrevista. Primeiro que tudo, é com tristeza que vejo mais um livro desta dondoca editado. Com tanta coisa boa que se escreve neste país, com tanto bom escritor por aí à espera de uma oportunidade, o que é que acontece? Dá-se tempo de antena a uma gaja que...que...coiso. Pois, é isso. Coiso!

O coiso chama-se "Há sempre uma primeira vez". Levando em conta o historial dela, existe a séria probabilidade de neste coiso encontrarem coisas escritas em outros coisos dela. O famoso auto plágio do coiso. Mas não é isto que está em causa. O que está em causa é a utilização da palavra REPULSA para criticar o direito do povo em mostrar revolta pelo caminho que este país leva. Portanto...Hã...O Sr. Neurónio que habita aquela trunfa platinada acha que isto está tudo um mar de rosas, acha muito bem as taxas moderadoras dispararem feito pitas malucas numa sexta feira à noite no Bairro Alta (ou tias, acredito que ela também lá ande no engate. Não acredito que qualquer homem no seu perfeito juízo pegue naquilo, nem de borla...) e acha que devíamos ficar quietos e serenos enquanto observamos a destruição deste bocado de terra à beira mar plantado.

Ok.

Guidinha, querida...Just a little word of advice...

Vives num mundo de fantasia de tal ordem que estás completamente alheada da realidade. Não tens de fazer escolhas simplórias como por exemplo levar um filho ao hospital ou colocar comida na mesa para esse mesmo filho. Não precisas de fazer contas todos os dias para fazer esticar o dinheiro até ao fim do mês. Podes ir torrar essa trunfa todos os dias ao cabeleireiro enquanto tantas mães que eu conheço já não têm o que abdicar em prol dos seus filhos. A palavra que me ocorre perante as tuas palavras não é repulsa. Nem sequer é pena. És simplesmente ignorante por gosto. Porque gostas de ser assim, uma dondoca alpinista social que se julga com moral para julgar o sofrimento de tanta gente e reduzi-lo a cinzas.

Parabéns por mais um livro (bleargh...). Certamente haverá uma catrefada de gajas malucas da cabeça que o irá comprar e dar-te a sensação que até escreves umas m*rdas catitas. Pessoalmente e sem o ler, até posso dizer que é mais da palha do costume. Se quiseres mandar um exemplar autografado, aceito de bom grado. Ou talvez cem, se não for pedir muito. Ao rtimo a que estou a gastar pinhas e acendalhas na lareira, vou precisar de algo de combustão fácil para a tonelada de lenha que tenho para queimar.

Ainda pensei colocar aqui uma foto tua para contextualizar a coisa mas sou um gato com bom gosto e tu aqui destoavas. Aqui há boa literatura.

Cumbíbio vezes dois? Bring it on, bitch!!!

02.11.13publicado por Gato Pardo

É sempre positivo o convívio salutar com amigos.

Copos, boa comida, palheta a roçar (hum, roçar...pois, só a expressão já diz tudo...) o pseudo ordinário, garrafas (porque entretanto os copos estavam todos para lavar), gajos a cantar Carlos do Carmo ao ritmo de Anselmo Ralph, pessoal a fazer apostas de quem seria o primeiro a conseguir fazer o cunnilingus perfeito ao bacalhau espiritual do jantar ao ponto de o ressuscitar e  fulanas que eu não conhecia de lado nenhum e das quais fiquei a saber qual a marca de tampões que usavam, as desilusões amorosas dos últimos 20 anos, as lojas onde compram sapatos nos saldos e etc...

O que pode ser melhor?

Double jeopardy!!! O que significa dois convívios do género em menos de 24 horas...

Já não tenho pedalada para isto. Ainda tenho fígado (o que é uma boa notícia) mas stamina é outra conversa... Imaginem o elenco dos Monty Python, Allo Allo e toda a treta que a Britcom meteu cá para fora nos últimos 20 anos toda junta em 24 horas... Sim, foi mais ou menos isto.

Cada vez tenho mais certezas que tenho uma péssima influência sobre os meus amigos. Apresento-lhes garrafas de vinho tinto de qualidade superior que os leva a comentários do género "epá, sinto-me violado mentalmente pelo vinho que trouxeste...Só tenho pensamentos pecaminosos da minha pessoa em actos sexuais em tanques de vindima..." ou garrafas de whisky que levam a pérolas verbais femininas do género...

- Olha lá, é o whisky que tem um nome impronunciável ou sou eu que já estou com os copos?...

- Tu estás a beber Capri Sonne, mulher...

- Txiii, isto o maracujá bate bué.... Nunca pensei... Os 40 deram cabo de mim...

- Tu tens 28 anos e estás a beber pêssego... Não bebes mais nada...

- Mas isto não sabe a pêssego...

- Isso é porque agora estás a lamber o prato do arroz doce...

Só tenho uma reclamação a fazer. Duas parties, resmas de pessoal bem disposto e severamente alcoolizado e nada de café de jeito?

Shame on you, you bastards... Da próxima vez, levo VAT69 que se f*dem...

Pág. 2/2